SINTEGRA

 

Módulo : SINTEGRA

Nome  :  FGDISCOAF

Clicar em   : Fiscal / Sintegra

 

 

Disponibiliza o módulo que permite realizar a gravação do arquivo eletrônico previsto no Manual de Orientação do Usuário de Sistema de Processamento Eletrônico de Dados (PED), constante do Anexo VII do RICMS.

 

Este módulo contém os campos necessários para geração do arquivo eletrônico a ser entregue e validado. O programa validador verifica se o Layout  e o conteúdo do arquivo gerado está de acordo com o estabelecido na legislação fiscal. Para obter o programa validador do SINTEGRA acesse o site: www.sintegra.gov.br e faça o download do arquivo de instalação. Lembre-se de estar sempre acessando o Web-Site do Sintegra para ficar atualizado com a ultima versão do programa validador.

 

Todos campos são auto-explicativos, mas vamos dar atenção aos seguintes campos :

 

No campo Inventário, temos a possibilidade de anexar o inventário, se assim for o critério de adoção da unidade da Federação. Somente informe o inventário se o seu estado ( UF ) exigi-lo como parte do arquivo a ser entregue.

 

Nos campos ID Convênio e ID Natureza aceite a opção padrão de número 3. Somente altere esta opção caso o seu contador venha a solicitar.

 

No campo Finalidade, temos as seguintes opções :

1 - Normal

2 - Retificação total de arquivo : Substituição Total de Informações Prestadas

3 - Retificação aditiva de arquivo : Acréscimo de Informações não Incluídas

4 - Desfazimento : Arquivo de inf. refer. a operações preste. não efetivas

 

Escolhemos a opção 1 por se tratar de uma entrega de arquivo eletrônico normal. Caso venha a escolher outra opção, somente com a solicitação do seu contador.

 

Nos campos Unid.Gravação, Nome Arquivo, Processamento e Registros aceite as opções padrões, mas havendo a necessidade de alterar algum destes campos, pode-se faze-lo com segurança, anotando o que foi feito para que possa utilizar no programa validador Sintegra.

 

Para rodar o arquivo eletrônico gerado, abirmos o programa Validador Sintegra.

 

 

Vamos clicar no botão em forma de três pontos ( indicado pelo círculo ).

Em seguida uma janela de localização de arquivos abrirá para que se possa localizar o arquivo gerado pelo módulo Sintegra do Sistema S.G.I.

No nosso caso, o arquivo foi gerado com o nome  ABR_2005.TXT e foi gravado na unidade C: do Winchester.

 

Após abrir o arquivo eletrônico no Validador Sintegra, teremos a seguinte tela com os dados da empresa informante.

 

 


Vamos clicar no botão Validar para que seja processada as informações geradas no arquivo eletrônico.

 

 

Após validado o arquivo, uma nova janela será exibida informando se o arquivo eletrônico gerado foi ACEITO ou REJEITADO. Caso o arquivo seja aceito, simplesmente grave-o em um disquete ou o envie diretamente por Tranferência Eletrônica ( EMAIL ou TED ). Este envio poderá ser feito para o seu contador que o repassara para a SEF ou diretamente para a SEF.

 

Agora quando o arquivo é REJEITADO, temos um pouco mais de trabalho. No exemplo acima, simulamos uma falha para que possamos ilustrar. Lembrando que quando o arquivo é REJEITADO, o usuário terá que fazer o trabalho de detecção, correção e nova geração do arquivo eletrônico para que seja validado no Sintegra. Estes erros que rejeitam o arquivo eletrônico, normalmente são erros de digitação de valores, CFOP em desacordo com os CNPJs envolvidos e até mesmo falta de dados necessários. Estes erros tem que ser corrigidos pelos usuários, ficando o suporte do sistema S.G.I limitado ao atendimento de falhas ESPECÍFICAS do Sistema S.G.I.

 

Após o arquivo eletrônico ser rejeitado, vamos clicar na aba Críticas para que possamos ficar informados dos erros que foram detectados.


 

O próprio Validador Sintegra nos informa do erro ocorrido inclusive nos exibindo a linha de erro, a mensagem do erro e o campo. Na tela acima temos o primeiro registro que foi gerado na linha número 21 onde é informado que a Inscrição Estadual para o estado de São Paulo está inválida para o CNPJ. Ao selecionarmos o registro da linha 21, é informado o número do documento ( NF que pode ser de Entrada e Saída ). Neste caso, a NF é de entrada e a Inscrição Estadual é de um fornecedor de São Paulo. Após consultar a NF de entrada 133358 no módulos de NFs de Entrada do Sistema S.G.I, detectamos o código do fornecedor. Com este código de fornecedor, entramos no cadastro do fornecedor e corrigimos o erro relacionado à Inscrição Estadual do Fornecedor.

 

Para prosseguimento, temos que corrigir todas a linhas que foram relacionadas como erros. Este trabalho necessita de atenção e que pode ser evitado se ao cadastrar clientes e fornecedores no SGI, os usuários tenham o cuidado de digitar os dados certos e necessários para o preenchimento do cadastro. Na digitação das notas fiscais de entrada e saída, bem como emissão dos cupons fiscais, os usuários tem que estar atentos também aos códigos fiscais, tributários e alíquotas para o correto funcionamento do módulo fiscal.

 

Após corrigir todos erros informados pelo Sintegra, entramos novamente no módulo Sintegra do Sistema SGI e geramos novamente outro arquivo eletrônico e repetimos todos passos no validador Sintegra até que o arquivo seja aceito.

 


O validador Sintegra conta com alguns utilitários interessantes e úteis como o Visualizador de Arquivos. Para verificarmos seu funcionamento, clique na aba Utilitários.

 

 

Em seguida clique no botão Abrir do quadro Vizualizar Arquivo. Após selecionarmos o arquivo que foi gerado pelo sistema SGI, a janela abaixo é exibida onde podemos verificar com detalhes os dados que foram gerados no arquivo eletrônico.